agosto 28, 2020

Agronomia em época de pandemia

Um vírus local acabou se espalhando pelo mundo inteiro. É sabido que a pandemia causou inúmeros prejuízos a diversos setores econômicos em todo o mundo. Com isso, mais uma vez, nos voltamos para a agricultura, buscando uma conexão entre natureza, alimentos e saúde para toda a humanidade.

             

Um dos setores que continua em sua batalha diária, incansavelmente, é o agronegócio, considerado essencial para a manutenção da vida dos 7.7 bilhões de habitantes do planeta. Obviamente, o setor também precisou reajustar seus parâmetros, afinal, algumas normas devem ser seguidas para que os produtos cheguem em segurança aos consumidores. Algumas destas mudanças são: turno de trabalho para os que trabalham em escritórios do agronegócio; home-office; intensificação dos hábitos de higiene (uso de máscaras e álcool em gel); antecipação das férias de trabalhadores idosos e daqueles que possuem fatores de risco; manutenção da distância etc.

               

Entretanto, resta a dúvida: o que será do agronegócio pós-pandemia? É evidente que o setor também será afetado com todo o processo de mudança no mercado financeiro internacional. Muitos especialistas afirmam que os impactos se devem a diversos fatores, como o aumento do dólar, que tem efeito direto nas commodities, e os efeitos econômicos na renda da população, fazendo com que o consumo mude e os preços dos produtos variem. Já é visível que a tecnologia ajudará os produtores a observar o setor, levando a uma melhor manutenção das safras.

               

O Brasil, com sua alta produtividade, poderá ser o meio para locais que estão sofrendo com os impactos da crise em seu setor agrícola. Sendo assim, é possível que produtores precisem enfrentar alta demanda alavancada pelos mercados interno e externo. Isto será sentido pelos pequenos produtores, que talvez tenham maior dificuldade para se informatizar e enxergar melhor o cenário, gerando assim uma vantagem para aqueles que já possuem uma agricultura mais tecnológica, a qual requer uma quantidade menor de funcionários, pois as máquinas suprem suas necessidades.

Compartilhe em suas redes


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conteúdo exclusivo

Coloque o seu e-mail abaixo para receber gratuitamente conteúdos exclusivos!

Curta nosso face